20171128

Fokker F26

O Fokker F26 foi um avião a jato com um design bastante original fabricado pelo fabricante de aviões holandeses Fokker. 

Em 1919a Fokker, uma empresa de fabricação de aviões dos Países Baixos  foi fundada  por Anthonu Fokker, um polêmico empresário que se tornou fornecedor de aeronaves de guerra durante a 1ª Guerra Mundial, foi uma das empresas pioneiras na fabricação em série de aviões militares e comerciais. 

Em 1996, a holandesa Fokker declarou falência , após algumas tentativas fracassadas de salvamento do fabricante pela corporação Daimler Chrysler / Dasa Aviation.


No período que antecedeu a Segunda Guerra Mundial, a Fokker era uma das maiores fabricantes mundiais de aeronaves de passageiros. 

Em 1945após o seu ressurgimento, a Fokker fez planos ambiciosos para reconquistar o mercado que uma vez já havia sido dominado.
Em 1946, a empresa criou um projeto de um novo avião de passageiros.
O projeto se materializou através da cooperação entre a Fokker, a companhia aérea holandesa KLM  e o instituto nacional holandês de desenvolvimento de aeronaves, o “Nationaal Instituut voor Vliegtuigontwikkeling”.

Em novembro de 1946, o projeto progrediu rapidamente se transformando em um protótipo denominado F26, exibido na primeira feira de aviação do pós-guerra, a Paris Air Show. A aeronave atraiu muito interesse, mas nenhum pedido foi obtido.
O desenvolvimento do F26 foi dificultado pela atitude do executivo Plesman da KLM que acreditava que o design, o marketing e a produção de um avião deste tipo era um projeto muito grande para a Fokker executar sozinha. Ele, portanto, forçou a Fokker a aceitar a cooperação com o fabricante britânico De Havilland.  Embora tenha ocorrido alguma cooperação, principalmente em questões relacionadas ao motor, um esforço combinado na produção de aviões de passageiros nunca ocorreu. 

Em suas publicações, a Fokker Company afirmou frequentemente que o F26 Phantom era um projeto conceitual. Seu objetivo era ser apenas um estudo de viabilidade técnico e econômico. Afirmando que o F26 nunca teve como objetivo tornar-se realidade. Por outro lado, a Fokker Company expressou a sua expectativa no Paris Air Show de 1946 de que a aeronave estaria prestes a voar em três anos.  Independentemente da verdadeira expectativa de negócios, a importância do design F26 está em sua aparência inicial. Embora a indústria aeronáutica, em geral, considerasse que as aeronaves a jato fossem o futuro, nenhuma aeronave de passageiro com jatos tinha sido projetada até então.
O projeto F26 todo em metal consistia em um layout de asa baixa com 17 lugares com fuselagem pressurizada, trem de aterrissagem totalmente retrátil e dois motores a jato Rolls-Royce Nene RB.41 série I, com um impulso de 23 kN cada, esses motores eram os motores mais poderosos disponíveis na época. 
F27 Friendship

O compartimento de passageiros tinha um layout de corredor único, com dois assentos à direita e uma única fila à esquerda. Possuía ainda banheiro e duas baías de carga. A aeronave foi projetada para uma tripulação de vôo de três pessoas: dois pilotos e um operador de rádio.
Com base em estudos de design, a F26 deveria apresentar uma velocidade econômica de cruzeiro de 800 km / h com uma autonomia de 1.000 km.

Após o projeto ser abandonado, passados dez anos a
Fokker desenvolveria um design mais viável, o  F27 Friendship .

Características gerais:

Tripulação: 3
Capacidade: 17 passageiros
Comprimento: 15,4 m
Envergadura: 18,2 m
Altura: 4,0 m
Peso vazio: 6.300 kg
Peso bruto: 11.500 kg
Velocidade do cruzeiro: 800 km / h
Autonomia: 1.000 km
Teto de serviço: 12.000 m
Capacidade de combustível: 3.230 kg
Motor: 2 × Rolls-Royce RB.41 Turbocompressor centrífugo Nene , 23 kN cada.

Leia mais em: https://en.wikipedia.org/wiki/Fokker_F26

Post (336) - Novembro de 2017

Nenhum comentário:

Postar um comentário